Category Archives: Jornalismo

Novo site da Time direccionado para o mobile

A revistas Time reformulou o design do seu site oficial, mas engane-se quem pensa que se trata de uma mera operação de cosmética. Além das evidentes mudanças gráficas, com a inclusão de mais vídeos e fotografias, as alterações apontam uma aposta clara nos acessos através dos dispositivos móveis (tablets e smartphones) que, actualmente, representam metade das ligações ao portal da news magazine.

«Our purpose? It’s in our very name: time is valuable. So the new site is designed especially for busy, mobile readers. In fact, our data suggest that nearly half of you are currently reading this on a smartphone or tablet».

Disponível em: A New TIME

Os 24 anos do Público

http://www.publico.pt/hoje#content

http://www.publico.pt/hoje#content

Portugal com menos liberdade de imprensa

De acordo com o relatório anual da organização Repórteres sem Fronteiras, que que contempla 180 países, Portugal teve menos liberdade de imprensa no ano passado do que em 2012, ocupando, actualmente, o 30.º lugar do ranking, duas posições acima do que no ano anterior.

Na base da elaboração do documento está a avaliação de diversos indicadores, como pluralismo, transparência, legislação independência e segurança nos órgãos de comunicação social.

O topo da tabela continua a ser ocupado por países nórdicos, Finlândia (1.º), Holanda (2.º) e Noruega (3.º), enquanto os últimos lugares pertencem ao Turquemenistão (178.º), Coreia do Norte (179.º) e Eritreia (180.º).

Disponivel em: World Press Freedom Index 2014

Porque é «Dia Mundial da Rádio»

Curso «Storytelling no Jornalismo»

O departamento de Ciências da Comunicação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa vai promover o curso livre «Storytelling no Jornalismo – Jornalismo Narrativo na Era Digital».

A iniciativa decorre entre 18 de Março e 20 de Maio, será ministrada por António GranadoDora Santos Silva, ambos professores daquela instituição, e a propina varia entre os 120 e os 200 euros.

Mais informações:  Storytelling no jornalismo – Jornalismo Narrativo na Era Digital

O jornalismo desportivo em ano de Mundial

O Código Cambridge, um laboratório de estudos que incide a sua atenção sobre os media desportivos, lançou o livro digital «El periodismo deportivo en año mundialista».

A iniciativa reúne os depoimentos de 14 jornalistas especializados em desporto e pretende alertar para os desafios da profissão no ano em que o Mundo estará, seguramente, com olhos no Mundial de Futebol que se realiza no início de Verão no Brasil.

Download gratuito:“EL PERIODISMO DEPORTIVO EN AÑO MUNDIALISTA”

World Post aposta em elenco de luxo

Foi apresentado, no Fórum Económico de Davos, que se realizou no final do mês de Janeiro, um novo jornal digital de âmbito mundial que tem na sua extensa lista de colaboradores notáveis a principal arma de arremesso.

O World Post, que surge de uma parceria entre o Huffington Post e o Berggruen Institute on Governance, propriedade do investidor Nicolas Berggruen, terá nas suas páginas a assinatura do ex-primeiro ministro britânico Tony Blair, do fundador da Microsoft Bill Gates, do líder espiritual Dalai Lama, do presidente da Google Eric Schmidt, do fundador do eBay Pierre Omidyar e do ex-presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso, entre outros.

Além da forte componente associada à opinião, o World Post procura seguir o modelo do seu subsidiário Huffington Post – que é seguindo por, sensivelmente, 40 milhões de internautas só nos EUA - com o objectivo de abordar a actualidade de uma perspectiva global, para, depois, suscitar o debate em torno de temas ligados à política e economia.

Disponível em: Arianna Huffington announces launch of World Post news website

Pingo Doce desinveste e troca TV por rádio

Semanário Expresso, edição de 1 de Fevereiro, caderno de Economia, página 22

Semanário Expresso, edição de 1 de Fevereiro, caderno de Economia, página 22

Depois de vários anos a investir em campanhas publicitárias agressivas, nomeadamente nos canais televisivos, a Jerónimo Martins (JM) alterou a sua estratégia comercial e desinvestiu consideravelmente. Tanto que, actualmente, já nem consta do top 10 dos anunciantes (ver gráfico), anuncia a Carat.

Durante todo o ano de 2013 o grupo detentor da cadeira de supermercados Pingo Doce só (!) investiu 10 milhões de euros, significativamente menos que os outros competidores do mercado: Continente (líder destacado da tabela de investimento publicitário), Lidl e Minipreço.

A tendência de desinvestimento publicitário do Pingo Doce acentuou-se, sobretudo, em 2012, quando o seu orçamento para publicidade foi reduzido para metade (. No ano seguinte seguiu-se um corte ainda mais significativo, agora na ordem dos 75%.

Curioso é, também, perceber que, depois de cinco anos a canalizar grande parte da sua fatia orçamental para a TV, em 2013 apenas 6,5% foram investidos neste canal, verificando-se, agora, uma grande aposta na rádio, responsável por quase três terços da aposta da Jerónimo Martins.

Portugueses adeptos do mobile

Semanário Expresso, edição de 1 de Fevereiro de 2014, página 02

Semanário Expresso, edição de 1 de Fevereiro de 2014, página 02

Semanário Expresso, edição de 1 de Fevereiro de 2014, página 02

Semanário Expresso, edição de 1 de Fevereiro de 2014, página 02

Semanário Expresso, edição de 1 de Fevereiro de 2014, página 02

Semanário Expresso, edição de 1 de Fevereiro de 2014, página 02

Os portugueses continuam a aderir bem às plataformas comunicação móveis. Tanto que nos últimos três meses de 2013 venderam-se, em Portugal, mais de 615 mil smartphones e 231 mil tablets,  avança a consultora IDC.

Estes números fazem com que 2013 fique para a história como o ano em que se venderam mais tablets do que PC (637 mil contra 627 mil).

Perspectiva-se, portanto, que em 2014 as vendas do tablets cresçam 18%, para as 742 mil unidades, enquanto os smartphones também vão de vento em popa: 2,5 milhões de equipamentos vão ser adquiridos, o que simboliza um aumento de 13% em relação ao período homólogo.

Tudo isto quer dizer que, após cinco anos de retracção, 2014 marca, definitivamente, o regresso ao crescimento do mercado das tecnologias de informação. Já o mercado das telecomunicações terá que se debater com o seguinte binómio: quebra de receitas nos serviços de voz (móvel e fixo), reequilibrada com o aumento de facturação no tráfico de dados.

Novo director do El Mundo acredita que o futuro é digital

O novo director do El Mundo, Casimiro García-Abadillo, falou à redacção no dia em que iniciou funções apontando, especificamente, para o digital como o caminho a seguir pelo periódico espanhol.

Ainda assim, o responsável escolhido para substituir Pedro J. Ramírez não descura a edição em papel, a principal fonte de viabilidade do jornal que é, actualmente, o segundo título com maior audiência em banca em Espanha.

«O futuro não está escrito. O futuro é nosso. O futuro é digital. A liderança do nosso site é uma marca de identidade do jornal e o caminho que temos de seguir. Mas não podemos deixar de dar a atenção ao papel, que hoje continua a ser a nossa principal fonte de receita».