Category Archives: Fotografia

Emigração e tecnologia fazem imagem do ano

A World Press Photo escolheu como fotografia do ano uma imagem que retrata emigrantes africanos na costa da cidade de Djibouti, à noite, elevando os telemóveis na tentativa de capturar uma rede de baixo custo da vizinha Somália.

Intitulada Signal, a imagem data de 26 de Fevereiro, foi publicada na revista National Geographic  e saiu da objectiva de John Stanmeyer que trabalha, quase exclusivamente, para a conceituada publicação norte-americana, mas que, também, já fez fotografia para a revista Time.

African migrants on the shore of Djibouti city at night, raising their phones in an attempt to capture an inexpensive signal from neighboring Somalia—a tenuous link to relatives abroad. Djibouti is a common stop-off point for migrants in transit from such countries as Somalia, Ethiopia and Eritrea, seeking a better life in Europe and the Middle East.

http://www.worldpressphoto.org/awards/2014/contemporary-issues/john-stanmeyer

Disponível em: 2014 Photo Contest

A importância dos fotojornalistas

Nunca foi tão fácil fotografar, principalmente hoje que toda a gente tem um smartphone no bolso pronto a disparar. Ainda assim, mais complexo do que tirar um retrato é eternizar os momentos que realmente interessam.

Um artigo da The Atlantic debruça-se, precisamente, sobre o estatuto dos fotojornalistas e realça a sua importância na construção da história.

Disponível em: Pictures That Change History: Why the World Needs Photojournalists

Credibilidade II

Depois do El País ter publicado uma fotografia falsa de Hugo Chávez (ver aqui), o redactor-chefe multimédia do El MundoAngel Casaña, esclarece o porquê de o seu jornal ter decidido não avançar com a publicação ao contrário do que fez o seu principal concorrente. Um tiro em cheio no porta-aviões do principal rival.

Ler aqui: DE FOTOS QUE NO SON Y PERIÓDICOS QUE LAS PUBLICAN

Via: António Granado

Credibilidade

O El País publica, na sua “portada” de hoje, uma fotografia exclusiva ( mas falsa) do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, entubado num hospital em Cuba – onde continua a receber tratamento médico.

Mais tarde, já em consciência do erro, o jornal publicou, no seu portal, uma nota explicando a sucedido, suspendeu a distribuição e procedeu à expedição de uma nova edição para os pontos de venda.

Espantoso (no mínimo) é verificar que, no texto que acompanha a foto mentirosa, o El País avisa que “”não tinha conseguido verificar de forma independente as circunstâncias, o local e a data em que a foto tinha sido feita”. Arriscado, no mínimo.

É certo que a crise dos media não é um problemas exclusivamente português e que, por isso, as limitações nas redacções são cada vez maiores. No entanto, o cruzamento e (re)verificação de informação, por mais credível que seja a fonte, é um procedimento básico para qualquer órgão de informação.

Como defende Rosental Calmon Alves, professor de jornalismo na Universidade Federal do Rio de Janeiro: “É perfeitamente legítimo querer ser o primeiro, mas primeiro é preciso estar correcto”.

PS – Soube-se, já de manhã, através do twitter director do El Mundo (principal concorrente do El País), que também tentaram vender a foto ao jornal que dirige. “”Ah, ontem quiseram vender-nos uma foto de Chávez entubado. Dissemos não. Quando a vemos noutro meio já sabemos se acertámos”, escreveu Pedro J. Ramírez.