Monthly Archives: June 2013

El País e Le Monde buscam novos mercados

O El País procura novos leitores/mercados e, por isso, terá, brevemente, uma edição em Português. Com os mesmos objectivos, o Le Monde está a ponderar uma oferta com conteúdo em inglês. A internacionalização como solução para o estrangulamento.

Para ler aqui: El País tendrá una edición en portugués y Le Monde, en inglés

O jornalismo português até ao 25 de Abril

Livro retrata jornalismo português até à revolução de 1974: O PENSAMENTO JORNALÍSTICO PORTUGUÊS: DAS ORIGENS A ABRIL DE 1945 VOL. II

Grécia desespera por literacia mediática

O fecho da televisão e rádio públicas gregas fez da Grécia um case study de iliteracia mediática:

a)  Com o fecho da ERT, a taxa de desemprego dos jornalistas gregos disparou para bem mais de 50%;

b) As audiências da ERT eram (são) muito baixas. Nas ruas de Atenas têm-se a opinião de que a ERT é elitista e que as pessoas são lá colocadas por interesses partidários;

c) Num país de 11 milhões de habitantes, a audiência dos noticiários das 20:00 horas, em todos os canais, é de apenas três milhões;

d) A maioria da população [grega] não vê as notícias. A Grécia tem, ainda, a mais baixa percentagem de leitores de jornais da Europa;

Disponível em: MATAR PRIMEIRO, REESTRUTURAR DEPOIS

Tablets igualam jornais

Conclusões do relatório Word Press Trends (empresa que estuda a audiência da imprensa a nível mundial):

 a) Nos Estados Unidos, em França e na Alemanha os consumidores já gastam o mesmo tempo a ler notícias tanto na versão imprensa com na versão digital;

b) 20 % dos acessos a portais noticiosos são já feitos a partir de dispositivos móveis;

c) Os anúncios registaram uma quebra de 2% em 2012;

d) A circulação de jornais caiu 1% em todo o Mundo no ano passado (Na América do Norte as perdas foram de 6,6%, enquanto na Europa Ocidental foram de 5,3%. Asia (+1,2%), América do Sul (+ 0,1%) e Austrália (+3,5%) salvaram a honra do convento;

Relatório completo disponível em: WORLD PRESS TRENDS: INCREASING AUDIENCE ENGAGEMENT IS FUTURE FOR NEWS MEDIA

Where is the money?

The Guardian cresce no digital mas (também) ainda não encontrou a fórmula mágica.

“Nos últimos cinco anos, The Guardian perdeu aliás 40% da difusão. Porque o seu editor privilegia doravante a versão digital. Com 40 milhões de visitantes únicos por mês, é mesmo o terceiro sítio de informação no mundo ligado a um diário tradicional, depois do New York Times e o do londrino Daily Mail“.

Disponível em: UMA APOSTA PROBLEMÁTICA