Monthly Archives: December 2013

Selecção Media & Jornalismo 2013

http://www.designspotter.com/galleries/news/2013/1/wallpaper-design-awards-23/5.html

Jornalismo

:: Jornalista do ano: Pedro Pinto (CNN);

:: Jornalista do ano (desporto): Alexandre Santos (RTP);

:: Fotojornalista do ano: Daniel Rodrigues;

:: Pivot do ano: Carlos Daniel (RTP);

:: Moderador do ano: Fátima Campos Ferreira (Pós e Contras - RTP);

:: Moderador do ano (desporto) Hugo Gilberto  (RTP);

:: Narrador (televisão): Rui Pedro Rocha (Sport TV);

:: Narrador (rádio): Alexandre Afonso (Antena 1);

:: Cronista do ano (desporto): Rogério Azevedo (A Bola);

:: Feed nas redes sociais: Rita Marrafa de Carvalho (RTP);

:: Opinião: José Gomes Ferreira (SIC Notícias);

:: Opinião (desporto): Rui Malheiro (O Jogo);

:: Transferência (s) do ano: Hélder Conduto (Benfica TV), João Querido Manha (Record) e António Tadeia (Record);

Media

:: Projecto: A Bola TV;

:: Jornalismo de excelência: SIC Notícias;

:: Publicação do ano: Dinheiro Vivo;

:: Surpresa do ano: Benfica TV;

:: Formato televisivo do ano: Toda a Verdade (SIC Notícias);

:: Formato televisivo do ano (desporto): Grande Área e Resultado final;

:: Publicação do ano: Semanário Expresso;

:: Publicação do ano (desporto): A Bola;

:: Rádio do Ano: Rádio Comercial;

:: Publicação online do ano: Maisfutebol;

:: Blog do ano: A pipoca mais doce de Ana Garcia Martins;

:: Entrevista do ano (desporto): José Manuel Delgado, Rogério Azevedo e Hugo Forte a Bruno de Carvalho (A Bola);

:: Manchete do ano: Game Over (Jornal I);

:: Formato inovação: Contragolpe (TVI 24);

:: Canal do ano: SIC Notícias;

:: Canal Desilusão: CM TV;

:: Estória do ano: Ascensão e queda de Passos, versão 2.0 por Miguel Carvalho (Visão);

:: Pior do ano: Eleições sem televisão;

comunicação

:: Feed nas plataformas sociais: FC Porto;

:: Publicação institucional: Revista edpON;

:: Publicação institucional (desporto): Revista Dragões;

:: Prémio propaganda: Jornal Sporting;

:: Empresa do ano: Cunha e Vaz & Associados – Consultores de Comunicação;

Marketing, Publicidade e Inovação

:: Anúncio do ano: Real Beauty Sketches (Dove);

:: A não repetir!: ‘Desejos para 2013‘ (Samsung) e ‘Vamos passar por cima de Portugal‘ (Pepsi);

:: Marca do ano: Meo;

:: Agência do ano: Spark Agency;

Os maiores erros dos media em 2013

A Poynter compilou uma lista com os principais erros dos media durante o ano 2013, destingiu quem se destacou (pelos piores motivos) nas diversas categorias e não poupou ninguém: New York PostThe Wall Street JournalThe GuardianThe New York Times, cabem lá (quase) todos!

Um dos principais visados pela publicação da escola de jornalismo de St. Petersburg (Flórida), foi o programa da CBS 60 Minutos – em Portugal transmitido pela antena da SIC Notícias – agraciado com o ‘galardão’ de «Erro do Ano» (ver abaixo).

149 anos do Diário de Notícias

O Diário de Notícias assinalou o seu 149º  aniversário com uma edição especial dirigida pelo presidente do grupo oi e da PT PortugaZeinal Bava. Apesar do assinalável marco histórico, o ano de 2013 não ficará na memória dos responsáveis do DN pelos melhores motivos: o matutino perdeu 25% da sua circulação contando-se como  o generalista que mais caiu durante os primeiros dez meses do ano.

O que fica, no entanto, é a imagem que o DN continua (apesar de tudo) a manter a bitola de jornal de referência, enriquecido com espaços de opinião relevantes e uma aposta cada vez mais premente nos conteúdos multimédia.

http://www.dn.pt/edicaoimpressa/default.aspx?content_id=3608032

http://www.dn.pt/edicaoimpressa/default.aspx?content_id=3608032

Le Monde apaga as velas

O francês Le Monde assinala hoje o seu 69º aniversário. Nascido a 19 de Dezembro de 1944, para ser um diário de referência no período pós-guerra,  o Le Monde mantém a tradição de ter como accionistas da empresa alguns dos seus jornalistas, sendo também reconhecido pelos  artigos de opinião e análise que publica nas suas páginas, normalmente assinados por autoridades na matéria.

Aqui fica a primeira manchete do Le Monde disponibilizada pelo periódico  na sua conta oficial de facebook.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10152078316232590&set=a.10150463583152590.393463.14892757589&type=1&theater

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10152078316232590&set=a.10150463583152590.393463.14892757589&type=1&theater

Via António Cunha e Vaz

A importância dos fotojornalistas

Nunca foi tão fácil fotografar, principalmente hoje que toda a gente tem um smartphone no bolso pronto a disparar. Ainda assim, mais complexo do que tirar um retrato é eternizar os momentos que realmente interessam.

Um artigo da The Atlantic debruça-se, precisamente, sobre o estatuto dos fotojornalistas e realça a sua importância na construção da história.

Disponível em: Pictures That Change History: Why the World Needs Photojournalists

Especial agências de comunicação

A edição de 17 de Dezembro do Diário Económico disponibilizou o dossier especial «Quem é quem nas agências de comunicação» que conta, entre outros, com o depoimento de António Cunha e Vaz, presidente da CV&A Consultores, uma espécie de guru do negócio da assessoria de comunicação e relações públicas em Portugal.

Além da partilha de estratégias empresarial das várias agências seleccionadas, o caderno destaca, ainda, o papel do digital no volume de negócios das consultoras.

Diário Económico 19/12/2013 – «Quem é quem nas agências de comunicação»

A morte de Mandela nos jornais

O The Guardian pegou em 38 primeiras páginas de jornais de todo o mundo para ilustrar a forma como os media noticiaram o desaparecimento de Nélson Mandela.

No que concerne à imprensa portuguesa, a escolha do jornal britânico recaiu no jornal Público (em baixo) – cuja edição de hoje é um autêntico documento para manter nas estantes.

http://www.publico.pt/jornal

http://www.publico.pt/jornal

Todas as primeiras páginas disponíveis em: Nelson Mandela’s death: the newspaper front pages – in pictures

Imperativo tecnológico

A minissérie britânica Black Mirror, disponível em Portugal desde Novembro nos canais MOV e TV Séries, retrata uma sociedade inteiramente dependente das novas tecnologias e incapaz de regressar à terra para viver em modo offline.

Criada por Charlie Brooker, com participação de Konnie Huq e Jesse Armstrong, Black Mirror desperta-nos a necessidade de reflexão sobre a forma como a tecnologia se assenhoriou do  quotidiano e transformou a nossa forma de relacionamento.

Enhanced by Zemanta