O futuro dos media é tecnológico

Afinal, o estrangulamento económico e financeiro que aflige os media noticiosos ainda não atingiu o clímax. A opinião é de Frédéric Filloux que antecipa um agravamento do cenário fruto do contínuo afrouxamento do mercado publicitário que tirará de circulação mais alguns títulos.

Ainda assim, nem tudo é negro. Ao ler o texto assinado pelo director-geral para as operações digitais da Les Echos, o maior grupo de media francês, já se espreita uma luz ao fundo do túnel, perspectivando melhorias resultantes, entre outros factores, do aparecimento de novas estratégias publicitárias e da implementação da política do pay-per-view. 

http://www.mondaynote.com/wp-content/uploads/2014/01/303-J-curve.png?d81f8f

http://www.mondaynote.com/wp-content/uploads/2014/01/303-J-curve.png?d81f8f

«2014 will be the year of media companies realizing they must morph into technology companies — or embrace, one way another, the technologies that guarantee their survival».

Disponível em: Surviving 2014

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>